9.15.2014

Desafio aceite.

Estava a falar com PinUp, que me lançou um desafio de 5 perguntas.
Gostei de ser desafiada e aqui estão as minhas respostas.

 1- És realmente feliz, ou tens uma vida simplesmente confortável?

Sou feliz. Agora então, sinto essa felicidade dentro de mim. Hehehe Porém o ser feliz é feito de momentos e não do sempre, se é que me faço entender. Há momentos que nos fazem imensamente felizes, em que nos sentimos completos. Porém, há outros em que a tristeza e o desalento nos tentam consumir. Mas isso não significa que sejamos infelizes.

       2 - Que música pode retratar o estilo de vida que tens?

Hum… Gosto de tantas músicas, identifico fases da minha vida com tantas músicas… Porém, há uma que me tem tocado especialmente: “O tempo não pára”, de Mariza.
Porque vejo o tempo voar, o meu pequenino a crescer tão rápido e quero abraçar tudo, quero conseguir tudo e muitas vezes não consigo porque o tempo não pára e porque não sou uma super-mulher. Mas sinto-me uma super-mãe! :P

3 - Se em vez de um nome, tivesses o título de um livro, como te chamarias?

Um qualquer de Eça de Queirós ou de Saramago, os meus escritores preferidos.  

      4 - O que farias se não tivesses medo?

Saía deste país e recomeçava com os meus do meu lado, claro.

      5 - No amor, para ti, vale tudo?


Não. A partir do momento em que não há respeito e felicidade, não há amor.



8 comentários:

  1. Adorei ler :) Se não tivesse medo também saía do país! Muitas felicidadeeeeeeeeeeeees!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também tenho de ler as tuas respostas! :)
      Obrigada!!! Beijinhos :)

      Eliminar
  2. És feliz, eu já sabia e é o mais importante. Nota-se a mágoa no amor mas por experiência alheia e isso faz-nos ter vontade de fazer melhor. E fazemos. Beijinhos xxx

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acredito mesmo que fazemos, Paulinha! <3
      Beijinhos, beijinhos.

      Eliminar
  3. Também gostava tanto, mas tanto de sair deste país. E não é por questões económicas, como sabes. Mas que alegria seria os meus filhos crescerem num país a sério. Fico doente quando volto duma viagem a um país nórdico e chego aqui. Nada bate certo. Que Europa? Isso alguma vez existiu?
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cada vez nos questionamos mais disso, Nadine. Tiram-nos tantos e tantos que depois para reaver os nossos direitos, é impossível!
      Beijinhos <3

      p.s.- não tenho tido tempo para visitar blogues.. :( Entretanto perdi os favoritos porque o pc passou-se e apagou tudo!

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Obrigada, ainda bem que gostaste, "desafiadora"! ;)

      Eliminar