10.08.2013

Feitio.

Tenho mau feitio. Admito aqui. Sou muito porreira, maluca, bem-disposta, amiga, mas tenho muiiiiiito mau feitio. Apesar de reconhecer essa minha faceta, apesar de procurar controlá-la, nem sempre o consigo e, às vezes, parece que perco o auto-controlo. É doloroso, desgastante porque dói-me na alma. Principalmente quando o alvo é o meu pequenino. Ontem estava destroçada... Fui "bruta" com ele, impaciente, má! Fui a mãe que não quero ser. Muitas vezes repetimos para nós mesmas que não queremos seguir o exemplo dos nossos pais, que faremos diferente, mas a verdade é que o comportamento deles marcou-nos de tal forma que, apesar de não querermos, acabamos por ter comportamentos semelhantes. Ontem tive perfeita noção disso. Mas eu sei que consigo e tudo vou fazer para ser uma boa mãe.
Perdoa-me, pequenino. A mamã ama-te! 
O´

16 comentários:

  1. Nem sempre é possível contolar o mau feitio. Falo por mim, que tenho um feitio terrível e reconheço-o.

    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, nem sempre conseguimos e é bem verdade que as crianças precisam saber que os pais nem sempre estão bem e nos seus melhores dias. Mas as minhas reacções custam-me imenso.
      Beijos

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Eu sei que sim, mas o meu receio é marcá-lo negativamente... Enfim... Dúvidas! lol

      Eliminar
  3. Há muito amor em dizer não. O "mau feitio", quando necessário para definir limites, às vezes faz falta. Mau é o mau feitio não vir ao de cima: é porque alguma coisa não está bem. :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Neste caso não tem a ver com o dizer "Não", até porque o digo sempre que acho necessário. É sim as minhas reacções perante as falhas dele... Em que nem sempre tenho paciência. Se é que se podem chamar falhas nesta idade...
      Isto de educar tem muito que se lhe diga!
      beijos ;)

      Eliminar
  4. Oh, às vezes acontece... o bom é teres noção disso e estar a mudar... eu tb fico triste quando faço as minhas birras... e quando lhe peço desculpa e ela me diz 'não faz mal mamã, eu adoro-te na mesma' até vem a lagrimita... não somos perfeitas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ele farta-se de pedir desculpa... E eu digo-lhe que quem pede desculpa é a mamã.
      Fico com o coração do tamanho da "partícula de Deus". lol
      Enfim... :s

      Eliminar
  5. Eu acho que é normal, o mais importante é o amor, o resto é a vida :) *

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O meu receio é ter estas reacções em demasia e marcá-lo negativamente, entendes? Mas sim, também demonstro MUITO o meu amor, isso sem dúvida. :)

      Eliminar
  6. Com o tempo vais acalmar e seguir o caminho que realmente queres... apesar de termos mau feitio e assumirmos (o mesmo se passa por aqui ;) ) conseguimos ter a capacidade de mudar... um beijinho*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acredito que tenho essa capacidade de mudar, de seguir outro rumo, mas nem sempre é fácil.. Demora tempo e os dias não são todos iguais, nem a disposição, nem a vontade... A ver vamos como corre. :)

      Eliminar
  7. Não te martirizes por causa disso :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é fácil, nada mm! Até porque estamos a falar de um ser pequenino, que amo muito, e que não quero magoar de maneira alguma.

      Eliminar
  8. Isso é o mais normal. Filha és, mãe serás, e a história repete-se. Aquilo que disseste aqui deves dize-lo a ele e fica bem contigo e com ele, pois nós não temos culpa daquilo que herdamos dos nossos pais, mas certamente somos melhores, somos máquinas aperfeiçoadas, porque a evolução assim o dita ;) e tenho a certeza que és uma excelente mãe. Essas nuances herdadas são controláveis. Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Espero mesmo ser uma "máquina aperfeiçoada", até porque tenho bem em mente as coisas que não quero repetir. Mas nem sempre é fácil... E mesmo as máquinas falham.
      Obrigada pela força, wendy!
      beijos ;)

      Eliminar